“Quem olha

para fora sonha,

quem olha

para dentro desperta”

               Carl Jung

“ Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.”

                        Carl Jung

IMG_9045.jpg
 

Psicologia Clínica

O termo foi usado pela primeira vez pelo americano Lightner Witmer (1867-1956), aluno de Wundt. Ele fundou a primeira clínica psicológica na Universidade de Pensilvânia (Estados Unidos), bem como o primeiro jornal especializado (The Psychological Clinic) em 1907. Witmer emprestou o termo "clínico" da medicina, mas não com o significado de "psicologia de medicina" e nem "a psicologia nas clínicas", mas o trabalho voltado para o caso individual. Assim, em sua Clínica Psicológica eram tratadas crianças com problemas escolares.

O psiquiatra Emil Kraeplin (1856-1926), que procurou transferir o método científico experimental para questões psiquiátricas, opondo-se à abordagem especulativa típica da psicopatologia, dando assim grande impulso à psicologia clínica. Um outro médico de língua alemã, o vienense Sigmund Freud, discípulo de Breuer, foi também de grande importância para o desenvolvimento da disciplina: seu trabalho gerou novas teorias psicológicas para os transtornos mentais, livrando a psicoterapia do monopólio médico. Apesar de também ele ser médico, formado nas técnicas das ciências naturais, Freud seguiu um caminho diferente do de Kraeplin, o de uma psicologia interpretativa. Esses dois médicos representam de certa forma as duas grandes correntes até hoje representadas na psicologia clínica: de um lado a psicologia clínica empírica, de outro uma psicologia de base mais hermenêutica.

ABORDAGEM

PSICODINÂMICA

PSICANALÍTICA

      LUDOTERAPIA

TERAPIA DO COMPORTAMENTO

Artigos